Afinal de contas, Yeshua aboliu ou não a Torah?

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Afinal de contas, Yeshua aboliu ou não a Torah?

Mensagem por bruno em Qua Abr 13, 2011 12:08 am

Engraçado é que eles falam que o messias deles tirou a lei,que ela é maldita,que escraviza,que foi abolida,e eles nem sabem que o pecado significa Transgressão da lei,ou seja o d-us assasino deles permite que possa matar,roubar,cobiçar e idolatrar de agora em diante,já que a lei foi a abolida pelo messias deles...

É por outras e essas que jamais veremos se quer 1 judeu legitimo passar nem na frente dessas "igrejas" cristãs...


O povo judeu e os profetas sofreram muito na 1ª aliança,ai do nada é tudo abolido e jogado no lixo?

bruno

Mensagens : 73
Data de inscrição : 07/03/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Afinal de contas, Yeshua aboliu ou não a Torah?

Mensagem por Mashmid em Qua Abr 13, 2011 12:53 am

Olá Bruno!


Engraçado é que eles falam que o messias deles tirou a lei,que ela é maldita,que escraviza,que foi abolida,e eles nem sabem que o pecado significa Transgressão da lei,ou seja o d-us assasino deles permite que possa matar,roubar,cobiçar e idolatrar de agora em diante,já que a lei foi a abolida pelo messias deles...

Os cristãos parecem estar anestesiados ainda com ensinamentos da igreja católica, os quais são apregoados todos os dias em púlpitos de igrejas.

Não percebem que eles mesmos chamam ao seu "messias" de falso messias, o qual segundo eles, era um transgressor da Torah.

Eles não conseguem fazer hermenêutica do texto, e dividir o que Paulo fala aos goym e o que Paulo fala a judeus.

Quando foi que Paulo disse a um judeu para não se circuncidar? Nunca.

Segundo o livro de Atos 21, havia alguns judeus que foram a Jerusalém delatar a Paulo, dizendo que ele ensinava a judeus a não circuncidar seus filhos.

Porém, o que se vê escrito é: "e todos ficarão sabendo que nada há daquilo de que foram informados acerca de ti"

Isso significa, que o que estavam falando dele era mentira, ou seja: Nada há daquilo de que foram informados.

Ao dizerem que a lei é fraca, imperfeita e má, estão dizendo que o cara (deus) que deu a lei a Moisés, é fraco, imperfeito e mau.

Ou seja, eles mesmos metem o pau no deus o qual dizem crer.


É por outras e essas que jamais veremos se quer 1 judeu legitimo passar nem na frente dessas "igrejas" cristãs...

Sim, esse é um dos motivos pelo qual judeus nunca aceitaram tal messias.


O povo judeu e os profetas sofreram muito na 1ª aliança,ai do nada é tudo abolido e jogado no lixo?

Como eu disse, pegam uma epístola que foi direcionada aos Gálatas e interpretam aos judeus, ou seja, sem hermenêutica.

Ao goy nunca foi obrigado a observação das leis do Sinai e nem mesmo a observação (circuncisão) dos descendentes de Abraão e dos nascidos em sua casa.

Porém, a circuncisão e os mandamentos do Sinai, são chamados de alianças perpétuas ao povo judeu, ou seja, nunca seriam abolidas por ninguém.

Segundo a Torah e até mesmo o NT, a circuncisão jamais foi abolida, porém, assim como o próprio judaísmo ensina, não obrigada aos goym, a não ser que queiram se converter ao judaísmo.

Mas o problema é , há muitas comunidades chamadas de messiânicas e nazarenas que ensinam que os goym tem que seguir judaísmo.

Também por motivo de má interpretação, ou seja, não aplicação de hermenêutica.

As comunidades judaizantes, pensando que estão corretas ao aplicar a lei de Mosheh (sendo que eles próprios não cumprem), ensinam que o goy deve ser circuncidado e seguir às leis do Sinai.

Porém, o goy nunca foi obrigado a isso, nem mesmo no judaísmo, a não ser que ele mesmo quisesse se tornar um ger.

Então, o goy não é obrigado às leis do Sinai pelo motivo de serem abolidas, mas, pelo motivo de que a própria Torah ensina que a aliança feita aos judeus não é a mesma aos goym.

Sendo assim, a Torah (do Sinai) não foi abolida aos judeus, apenas não obrigada aos gentios.

O goy deve seguir a todos os mandamentos dados a eles na Torah, porque a Torah nunca foi abolida, e isso é visto até mesmo no NT.

Quando é dito aos gentios para não terem outros deuses, não adulterarem, não prostituirem-se, não comer sangue e carne sufocada, estão repetindo os mandamentos registrados na Torah que são dirigidos aos gentios.

Porque na Torah há também os mandamentos que foram direcionados aos gentios.

As comunidades judaizantes também não conseguem entender isso, e não fazem essa divisão de leis aos judeus e leis aos gentios.

Misturam tudo.

Na Torah há 600 mandamentos, somados aos 13 princípios de Ramban, e somados são 613 mandamentos.

Esses 600 mandamentos da Torah, os quais são divididos entre tipos.

Então se vê, mandamentos que são para:

- Homens e Mulheres
- Judeu, Ger e Goy.
- Levitas e as demais tribos.
- Produtor e não produtor
- Homens e animais
- Puro e impuro
- etc.

Mandamentos só para homens, os quais não são obrigados às mulheres.
Mandamentos só para mulheres.
Mandamentos só para sacerdotes.
Mandamentos só para animais.
Mandamentos só para casados.
Mandamentos só para solteiros.
E assim vai.

Então, nenhum judeu guarda a 613 mandamentos, porque são 613 divididos entre homens e mulheres, sacerdotes e não sacerdotes, casados e solteiros, homens e animais, produtores e não produtores, etc...

Cabe ao judeu guardar as leis as quais foram dadas a esse judeu específico.

Assim como cabe ao goy guardar as leis específicas aos goym.

E essa é a divisão a qual os judaizantes não entendem.

Assim como os cristãos também não fazem essa divisão (entre judeu e goy) quando lêem uma epístola de Paulo dirigida aos gentios.


Mashmid

Mensagens : 241
Data de inscrição : 11/12/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum