Essa é a verdadeira e Triste origem do Deus Judaico?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Essa é a verdadeira e Triste origem do Deus Judaico?

Mensagem por GuilVP em Seg Jan 23, 2012 6:11 pm

Vejam esse video e me digam a opinião de vocês, você sabia disso tambem Mashmid?


GuilVP

Mensagens : 14
Data de inscrição : 20/12/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Essa é a verdadeira e Triste origem do Deus Judaico?

Mensagem por GuilVP em Qui Fev 09, 2012 7:34 pm

Qual é a opinião de vcs sobre esse video?

GuilVP

Mensagens : 14
Data de inscrição : 20/12/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Essa é a VERDADEIRA e TRISTE história do Deus judaico? Não brinca!!!

Mensagem por Édis B. Lacerda em Dom Abr 08, 2012 12:21 pm

O texto do vídeo postado além de ser longo é cheio de incoerências, é necessário muita paciência para estudá-lo, afim de que se faça comentários.

"Na história babilônica, o mundo primordial é descrito como sem forma e vazio. Também na história babilônica, a luz, o firmamento, a terra seca, o sol e a lua e a humanidade, são criados nessa ordem."

Se é que ainda não havia Torah, Tana'ch, Bíblia, Israel e nem mesmo judaismo, como é possível que povos antigos como os Babilônios tenham noção da ordem correta da criação do mundo feita por Deus (como consta da Bíblia)? Isso só reforça a idéia de que antes da Tradição Escrita havia mesmo uma Tradição Oral que era passada de pai para filho e assim sucessivamente. Também podemos concluir que de fato assim como narra a Bíblia, antes de haver Abraão, Jacó e a nação de Israel, o Deus que se manifestou a eles já era conhecido e cultuado por outros povos, como por exemplo é o caso de Abel, Enoque, Noé e os seus descendentes.
O fato de ter chegado até os babilônios a informação da ordem da criação do mundo (ou de ter eles o mesmo conhecimento) não quer dizer que este conceito tenha necessariamente se originado a partir deles. Lembremos que houve um ponto de contato entre a cultura babilônica e a família de Noé (que acreditava no Deus criador) quando um de seus descendentes (bisneto), Ninrode, filho de Cuche, reinou sobre a Babilônia tornando se um dos principais entre os babilônios. Gênesis (Bereshit) 10:1-10

"Em Enuma Elish, Marduk, lider dos deuses babilônicos derrota o caos na forma do dragão Tiamat e então juntos os deuses babilônicos criam o mundo."

Marduk não era o Deus cultuado pelos personagens bíblicos, não há evidências de que Adão, Abel, Enoque, Noé ou outros personagens da Bíblia tenham invocado, adorado, cultuado ou mesmo que tenham atribuido a este deus, em momento algum, a criação do mundo.
O conceito de Deus ou a idéia de Deus do Judaísmo foi abstraida do culto idólatra dos cananitas? Pouco provável.

"Os cananeus também eram politeistas, dos vários deuses que os cananeus adoram, três em particular são importantes para o resto da história. Eles são:
"El Elyon" que seu nome significa literalmente "Deus Mais Alto" e a quem se acreditava ser o pai dos outros deuses
Aserá a esposa de El Elyon e...
Baal que era tanto deus da tempestade como da fertilidade."

Considerando que os cananeus se originaram de Canaãn, filho de Cão (Ham), que era filho de Noé (Gênesis 10:1,6,15-20) "El Elyon" pode sim ter sido o Deus cultuado por Noé e sua familia, a julgar pela significação do seu nome (conforme o vídeo postado: "Deus Mais Alto"). Até os dias de hoje consta das Sagradas Escrituras (Bíblia) o termo "Altíssimo". Números 24:16; II Samuel 22:14; Salmos 7;17; 18:13; 47:2; 83:18; 87:5; 92:8; 97:9; Isaías 14:14; Daniel 4:17
Quanto a Aserá e Baal - não há evidências de que eram cultuados por Noé e sua família, muito menos que o Deus de Noé possuia uma esposa.
Sempre que são citados na Bíblia Aserá, Astarote, Ashtart e Baal, são relacionados ao culto idólatra, o qual era considerado como um erro ou pecado.
Segundo as Escrituras a conversão de Abraão do politeísmo para o monoteísmo se deu antes mesmo dele chegar a Canaã, ver Gênesis cap. 11:26-32, Gênesis 12:1-9, Josué 24:1-4 de forma que seria impossível seus conceitos religiosos e idéia de Deus terem vindo da religião cananita. Como o Deus de Abraão tornou se o Deus da sua família (Isaque e Jacó) através da Tradição Oral, podemos concluir que o Deus do Judaísmo não foi tomado emprestado dos cananeus. Segundo as Escrituras Ele se deu a conhecer a Abraão e sua família através de uma revelação direta.
"El Elyon" significar "Deus Mais Alto" não quer dizer necessariamente que fosse adorado (pelos personagens da Bíblia) em conjunto com outros deuses do paganismo, mas poderia sim, ser uma questão de reconhecer sua excelência, majestade e poder em relação a outros ditos deuses pelas nações idólatras.

El Elyon, El Shadai e YHWH (Yod, Hê, Vav, Hê - Ado-nai) não são divindades ou deuses distintos entre si, mas são títulos como Altíssimo, Todo Poderoso e Eterno atribuidos ao mesmo Deus (ao Deus de Abraão, Isaque e Jacó).

"Também do texto em hebreu que baseado nessas experiências Jacó faz de El Elyon o seu "Elohim", que era um termo da religião cananita que significava que Jacó estava fazendo de El Elyon o seu Deus principal."

Qual a razão para se estranhar que Abraão e Jacó utilizasse de termos da língua cananita para se expressar, uma vez que o aramaico ( língua de Abraão e Jacó) era a mesma língua de Canaã (Palestina).
Se de fato o termo "Elohim" significa "um entre muitos" (como expõe o texto do video postado) fica claro que Jacó admitia que além do seu Deus havia muitos outros deuses adorados e cultuados pelas nações que o cercava, entre os quais o seu Deus se distinguia por possuir qualidades que faziam Dele o maior em importância. Daí, dizer que Jacó adorava também esses outros deuses, é uma história bem diferente. Pelo menos a Bíblia não registra em momento algum, Jacó se dirigindo a qualquer deles!

Édis B. Lacerda

Mensagens : 22
Data de inscrição : 19/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pelo o AMOR DE DEUS, ateísmo NÃO!

Mensagem por Édis B. Lacerda em Dom Abr 08, 2012 12:55 pm

Tudo que é apresentado no vídeo apesar de ser um testemunho contrário a Bíblia e suas verdades, ainda assim tem uma grande utilidade, pois o mesmo corrobora com a idéia de que para se admitir a existência de um Deus, principalmente numa era de ceticismo crescente é necessário ter fé.
Fé é algo que não se explica ou se entende pelas vias da lógica ou da racionalidade do pensamento humano, faz parte de um mistério tremendo que só sabe o seu valor, aqueles que tem o privilégio de vivenciar as suas enriquecedoras experiências.
Pode parecer absurdo ao homem da era moderna que tem experimentado a evolução do pensamento humano, visto os milagres da ciência moderna e tecnologia atual e acreditando ele próprio ser deus admitir a existência de um ser maior que ele. Mas o mais absurdo mesmo é acreditar que o mortal, o finito, o efêmero possa conceber o imortal, o infinito, o Eterno, que Deus possa ser criação, fruto do limitado pensamento humano. Alguns parecem escolher viver a fé, outros porém, parecem ser escolhidos por ela! A esses, para quem acreditar em Deus não se trata de mera casualidade, podemos dizer com certeza, sois todos uns felizardos!
Por outro lado, em si tratando de livros (Bíblia) seríamos muito ingênuos em acreditarmos que não tenha sofrido acréscimos, correções, melhoramentos, quando as próprias casas publicadoras (as Editoras) são as primeiras a atestar isso em notas introdutórias ou de rodapé a cada nova edição.
A não ser ou à salvo (exceto) no caso da Torá, desde que se convencionou a quantidade de letras e palavras que compoem o seu texto em sua língua original, conforme nos informam os eruditos: A Torah contém, ao todo, 304.805 letras que compoem 79.976 palavras (livro Iniciação ao Estudo da Torá, pág. 15 - Autor: Auro del Giglio - Editora e Livraria Sêfer).

"Existem muito mais mistérios entre os céus e a Terra do que possa intuir a nossa vã filosofia humana!"

Édis B. Lacerda

Mensagens : 22
Data de inscrição : 19/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A Bíblia é EDITADA! Ora..., me poupe!!!

Mensagem por Édis B. Lacerda em Seg Abr 09, 2012 2:25 pm

Fazer tal declaração é o mesmo que chover no molhado, abusar da inteligência alheia, não pode haver nada mais óbvio do lque isso, portanto, desnecessário dizer.
O incrível de tudo isso é que pessoas ainda se dão ao trabalho de escrever livros gravar videos só para revelar algo tão bombástico, inimaginável e brilhante quanto isso!!!
O que possibilita que a Bíblia chegue as mãos de milhares de pessoas e seja lida pelas mesmas é justamente o fato de ela ser editada. Agora pelo mesmo fato pessoas querem que ela seja desacreditada e conseqüentemente deixe de ser lida! Não é mesmo paradoxal tal situação??!
Imagine só... se a Bíblia deixasse de ser editada? O que acabaria por acontecer? Com o tempo, é claro, os volumes existentes acabariam desaparecendo.
E de que forma as pessoas poderiam ter noção da sua mensagem?!! Parece cômico, mas é sério (brincadeira)!
A Bíblia já sofreu todos os tipos de ataques que se possa imaginar, como documenta a história. Já foi tirada à força das mãos de pessoas, já foi proibida a sua leitura, já foi queimada em praça pública (na França)...
Agora isso! O seu pior mal É SER EDITADA! O título original do livro que deu origem a este vídeo é inglês, só não sei se dá pra fazer piada com a palavra EDITADA da forma que foi empregada aqui, no idioma Inglês. Se for possível... já que querem nos presentear com as suas brilhantes revelações,... poderíamos demonstrar lhes gratidão brindando os com esta GRAÇA.

Édis B. Lacerda

Mensagens : 22
Data de inscrição : 19/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Essa é a verdadeira e Triste origem do Deus Judaico?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 6:31 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum